Buscar  
Esportes

Publicada em 04/11/17 às 19:12h - 111 visualizações
De virada, Náutico vence Santa Cruz no Arruda com três gols de William
Muita confusão no final do Clássico das Emoções, que durou 60 minutos

JC Esportes


 (Foto: Globoesporte)

De virada, o Náutico venceu por 3x2 o Santa Cruz, neste sábado, no estádio do Arruda, pela 33ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O Timbu saiu na frente do placar com William. Anderson Salles, de falta, empatou no final do primeiro tempo para o a Cobra Coral e João Paulo no começo do segundo tempo virou. Logo depois, William empatou novamente e no final da partida, de pênalti, virou para o Timbu.

No final do jogo, o clime esquentou. O Santa Cruz pediu um pênalti e a confusão se formou em campo. A Polícia Militar precisou entrar em ação para conter os ânimos. O técnico Marcelo Martelotte foi expulso assim como o seu auxiliar. Derley levou o cartão vermelho e não acabou a partida em campo, que durou até os 60 minutos.

Com o resultado, o Náutico se mantém vivo na busca pela fuga de rebaixamento da Segundona. Com 31 pontos, o Timbu é o vice-lanterna e está a sete do primeiro fora da degola, que é o CRB. O Santa Cruz é o 18º com 32. O próximo jogo do Timbu é nesta terça-feira contra o Paysandu na Arena de Pernambuco. Já o Tricolor visita o Vila Nova em Goiás no mesmo dia.

O JOGO

O Clássico das Emoções começou com as equipes bem distribuidas em campo. Como mandante, o Santa Cruz precisava propor o jogo, mas encontrava bastante dificuldade na saída de bola. Quando a bola chegava ao ataque, com dificuldade, a Cobra Coral pressionava o Timbu. Em dois erros da defesa alvirrubra, os donos da casa criaram boas oportunidades em dois chutes de fora da área. Já os visitantes esperavam o erro do adversário para atacar. Conseguiam chegar perto da grande área tricolor, mas pouco ameaçavam a meta do goleiro Julio Cesar. Bruno Mota pouco apareceria e a criação das jogadas ofensivas ficava bastante deficitária.

No final do primeiro tempo, quando o placar de 0x0 estava resumindo a eta inicial o Náutico conseguiu encaixar uma boa troca de passes e teve sucesso. Aos 32 minutos, Diego Miranda deu passe no meio da defesa coral para David, que invadiu a grande área e mandou de cabeça para William abrir o placar. Mesmo sendo muito volume, o Timbu se mostrava mais consciente quando tinha a posse da bola.

Enquanto o Santa Cruz tinha muito vontade, mas faltava organização. Com o meio-campo nulo na partida, a bola não era trabalhada quando sai da defesa para o ataque.Se não acertava trabalhando a bola, na bola parada a realidade do Santa Cruz foi diferente. Aos 46, em uma falta na meia lua da grande área, Anderson Salles cobrou e empatou a partida: 1x1.

 

Na volta do intervalo, o Náutico pareceu ainda ter sentido o gol de empate do Santa Cruz. Enquanto o Tricolor empolgado. E não demorou para encontrar o gol. Logo aos 3, Ricardo Bueno levantou na pequena área e João Paulo desempatou a partida. Depois, a Cobra Coral seguiu pressionando o Timbu. Só que no primeiro erro, os alvirrubros aproveitaram o vacilo. Depois da cobrança do escanteio, a bola sobrou para William, na pequena área, empatar novamente o jogo.

Com o empate sendo ruim para as duas equipes na briga pela fuga do rebaixamento da Série C, as duas equipes abriram mais os sistemas de marcação e partiram para o ataque. O Náutico mais empolgado e o Santa Cruz sem muita obejtividade nas jogadas e volume. Com mais vontade, o Timbu foi premiado no final do jogo. William dividiu uma bola na entrada da grande área com o goleiro Julio Cesar e o árbitro Thiago Duarte marocu pênalti. William foi para cobrança e marcou o terceiro dele e dos visitantes na partida.

FICHA DA PARTIDA - SANTA CRUZ 2 X 3 NÁUTICO

Santa Cruz - Julio Cesar; Nininho, Anderson Salles, Guilherme Mattis e Yuri; João Ananias (Jeremias), Derley e João Paulo; André Luís (Pitbull), Bruno Paulo (Augusto) e Ricardo Bueno. Técnico: Marcelo Martelotte.

Náutico - Jefferson; David (Joazi), Bruno Calixto, Aislan e Ávila; Amaral, Diego Miranda (Schuster) e Bruno Mota (Iago Silva); Rafinha, Dico e William. Técnico: Roberto Fernandes.

Local: estádio do Arruda, Recife-PE. Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP). Auxiliares: Rogerio Pablos Zanardo e Vitor Carmona Metestaine (Ambos de SP). Cartões amarelos: Yuri e João Paulo (Santa Cruz). Gols: William aos 32' do 1ºT, aos 13' do 2ºT e aos 49' do 2ºT, Anderson Salles aos 46' do 1ºT e João Paulo aos 3' do 2ºT. Público: 8.564 torcedores. Renda: R$ 44.540,00.







(81)9 98249232

Hora Certa

No Ar
Panorama Noticias 2º Edição com Luciano Brito
Peça sua Música

  • gizele maldonado
    Cidade: caruaru
    Música: barreiras-brunno carvalho
  • Luiz Moura
    Cidade: são paulo
    Música: Rebolar- Luiz Kingsman
  • José Miguel
    Cidade: Salgadinho
    Música: Rebolar- Luiz Kingsman
  • Lavyne Banks
    Cidade: Feira-Nova
    Música: Rebolar- Luiz Kingsman
  • Rayssa tavares
    Cidade: João Alfredo
    Música: Rebolar- Luiz Kingsman
  • Camila
    Cidade: Limoeiro
    Música: Pare e Pense - Diego e Marcel
Publicidade Lateral
CHAT ONLINE

Digite seu NOME:


Estatísticas
Visitas: 36544 Usuários Online: 34


Parceiros

Copyright (c) 2018 - Rádio Princesa do Capibaribe - Todos os direitos reservados